CÂMARA MUNICIPAL PRESTA HOMENAGEM À FUNDAÇÃO PELA AQUISIÇÃO DO ACELERADOR LINEAR PARA O HCC

Mauro Assi quarta-feira, 30 de maio de 2018

Fundação Padre Albino

             A Câmara Municipal de Catanduva prestou homenagem à Fundação Padre Albino na sua sessão ordinária do dia 29 de maio último através da Moção nº 275/2018, de autoria do vereador Luiz Pereira, aprovada por unanimidade na sessão do dia 22 do mesmo mês. O presidente da Diretoria Administrativa, José Carlos Rodrigues Amarante, e os diretores Nelson Lopes Martins, Laer Sérgio Dervelan e Joaquim Carlos Martins, o reitor da UNIFIPA, Nelson Jimenes, e o conselheiro José Silas Januário foram chamados ao plenário para receber a homenagem; o conselheiro Renato Centurion Stuchi se integrou ao grupo no final.

            Na tribuna, o vereador Luiz Pereira falou da dúvida inicial se a Fundação conseguiria comprar o acelerador, logo sanada em função do apoio da população. Disse que acompanhava o sofrimento e as dificuldades das pessoas que iam de madrugada a Barretos para tratamento do câncer e voltavam somente à noite. Contou que também teve um caso na família e que como engenheiro, com doutorado na área de energia nuclear, trabalhou no caso do Césio 157 em Goiânia. Pereira frisou que aquele era um dia especial e o ato simbólico pela grandeza da conquista para a cidade e região. “Vocês conseguiram incutir na mente das pessoas o benefício que o aparelho trará a todos. A homenagem, continuou, é simples, mas com grande profundidade de sentimento, pois vocês representam todos os que apoiaram esta causa”, finalizou.

            Dr. Amarante disse da honra de voltar àquela Casa para receber a homenagem, lembrando que lá esteve para pedir apoio dos vereadores quando do lançamento da campanha de captação de recursos. Para ele, o que motivou as administrações anteriores da Fundação, do Dr. Olegário Braido e Dr. Geraldo Paiva, foi essa comoção das pessoas que se deslocavam para Barretos. “Sabíamos que não seria fácil; o investimento era alto, mas a mobilização da população foi muito importante”, disse.

            O presidente da Fundação disse que recebia com gratidão a homenagem, dividindo-a com toda a população de Catanduva e região que têm colaborado para que esse projeto se torne realidade. Lembrou também o apoio da sua diretoria, do Conselho de Curadores e do Conselho de Administração da entidade. Por fim, falou do eterno agradecimento pelo reconhecimento, frisando que “essa luta é interminável; não acaba aqui. Continuamos pedindo o apoio dos senhores e de toda a população”.

            Abrindo a fala aos vereadores, Cidimar Porto perguntou quando começaria o atendimento. Dr. Amarante respondeu que, sem imprevistos, a instalação do aparelho demora de três a quatro meses; há necessidade da liberação dele pela Comissão Nacional de Energia Nuclear e a habilitação do Serviço. Portanto, concluiu, a expectativa é para o início de 2019.

            Nilton Cândido cumprimentou a diretoria “pelo trabalho honesto, maravilhoso, competente e caridoso”, contrastando com um país de corruptos, com obras intermináveis e que no final apresentam custo muito acima do previsto. Onofre Baraldi, emocionado, disse da sua satisfação pela obra, lembrando que seu pai, com apenas 38 anos, faleceu vítima de câncer. “É um projeto audacioso, mas vocês têm disposição e vontade de auxiliar ao próximo; vocês marcam a história de Catanduva pela coragem e competência”, afirmou.

            Wilson Paraná considerou que a atual diretoria da Fundação deixa um legado para Catanduva, assim como Padre Albino deixou. André Beck, lembrando-se de conversa com Dr. Amarante, quando este disse que se “sentia um Padre Albino”, falou do seu reconhecimento ao trabalho da diretoria e que a chegada do acelerador no ano do centenário é mais um milagre de Padre Albino.

            Ditinho, parabenizando a diretoria “pela conquista enorme”, lembrou que conviveu por 20 anos com o drama de pessoas doentes quando trabalhou no ARE. Amarildo destacou o trabalho voluntário da diretoria; Maurício Gouvea, o empenho de cada membro da diretoria pelo HCC e outras ações desenvolvidas. Daniel Palmeira, destacando a conquista do HCC, relatou os elogios que ouve com relação à qualidade da Unidade de Tratamento de Queimados do Hospital Padre Albino. 

            Por fim, o presidente da Câmara, Enfermeiro Ari, cumprimentou “a cada Padre Albino” (os diretores presentes), que têm no ombro essa responsabilidade. “Catanduva e região confiam em vocês, pois o trabalho de vocês faz com que as pessoas acreditem e confiem”. Em seguida, chamou o vereador Luiz Pereira para entregar a Dr. Amarante a moção de aplauso.

            Na “Moção de Reconhecimento e Aplauso à Fundação Padre Albino pela aquisição do acelerador linear para o Hospital de Câncer de Catanduva”, subscrita pelos outros doze vereadores, Luiz Pereira ressalta que o aparelho que faz a radioterapia em pacientes com câncer, que antes tinham que se deslocar para as cidades de Barretos e São José do Rio Preto para as aplicações, em breve será disponibilizado a pacientes do SUS, de convênios e particulares que necessitarem deste tratamento. Ainda de acordo ele, “esta moção se faz necessária visto a grandeza e a amplitude que isto significa para pacientes e familiares de nossa cidade, bem como de nossa região”.

            O vereador acrescenta que a homenagem é dirigida à diretoria da Fundação, “representada pelo presidente Dr. José Carlos Rodrigues Amarante, representando todos os que contribuíram para que esta aquisição se concretizasse”. Ressalta que “num ano glorioso em que se comemoram os 100 anos da chegada de Padre Albino em Catanduva, mais uma conquista que vem honrar o nome de Padre Albino, que tanto fez pela nossa cidade”. Assinaram a moção os vereadores Amarildo Davoli, André Beck, Daniel Palmeira, Cidimar Porto, Enfermeiro Ari, Maurício Gouvea, Ditinho, Gaúcho, Ivan Bernardi, Nilton Cândido, Onofre Baraldi e Wilson Paraná.

 

Galeria


HCC Catanduva – R. dos Estudantes, 225
Parque Iracema, Catanduva - SP, 15809-144
HOSPITAL DE CÂNCER DE CATANDUVA - HCC