FPA INICIA AÇÃO DE HUMANIZAÇÃO NA RADIOTERAPIA DO HCC

Mauro Assi sexta-feira, 21 de agosto de 2020

Hospital de Câncer de Catanduva

                               Pacientes terão apresentação de piano enquanto esperam pelo tratamento 

            Comemorando o primeiro ano de atendimento do Serviço de Radioterapia do Hospital de Câncer de Catanduva/HCC, a Fundação Padre Albino iniciou ação de humanização para os pacientes. Na manhã deste dia 21 de agosto, Paulinho Bauab se apresentou ao piano, o que deverá acontecer até 14 de setembro, em dias alternados.

            A diretora de Saúde e Assistência Social da Fundação, Renata Rocha Bugatti, disse que é uma alegria poder comemorar um ano de atendimento aos pacientes de Catanduva e região “e ter a certeza de estar contribuindo com a população de alguma forma, ajudando e promovendo saúde, que é a nossa missão”. Agradeceu Paulinho Bauab pela disponibilidade de tocar para os pacientes, pois a música “alivia nossas dores, nossa alma”.

            A paciente Milaide Gomes estava esperando por atendimento e elogiou a ação. “Com a música eu me sinto mais leve, mais calma, parece que a música tira a ansiedade que nós sentimos aqui antes do tratamento”. Já Márcia Estifaneli, que havia acabado de tocar o Sino da Esperança, encerrando sua fase de tratamento, concordando com Milaide, disse que “é um momento de muita incerteza, ansiedade, e este tipo de ação, a música, o acolhimento, a forma como a gente é tratada aqui, vai nos trazendo calma, paz e tornando com que cada dia o tratamento fique mais leve”.

            “Todo mundo sabe que a música consegue entrar no nosso coração e expressar em palavras tudo o que a gente sente por dentro e quer colocar para fora”, disse a física-médica do HCC, Thais Anghinoni. Para ela, “este tipo de intervenção musical traz certa tranquilidade para o paciente, um carinho”.

            Desde a inauguração da Radioterapia Paulinho Bauab disse que gostaria de tocar para os pacientes, o que acabou acontecendo agora, com a doação do piano por Ana Martino. Ana contou que o piano veio da Alemanha, trazido pela avó de sua mãe, Maria Cristina Oberg Martino.

            Gabriel Teixeira Cagnin, aluno do 6º ano de Medicina da UNIFIPA, que faz estágio na Radioterapia, também se apresentou. Ao final, Paulinho convidou Gabriel para um dueto, com a promessa de repetir outras vezes.

 

                       

Galeria


HCC Catanduva – R. dos Estudantes, 225
Parque Iracema, Catanduva - SP, 15809-144
Tel: 0800 2004 222
HOSPITAL DE CÂNCER DE CATANDUVA - HCC